segunda-feira, 24 de junho de 2013

Um ano de Ving Tsun! (One year of Ving Tsun!)

[Novidade! Post bilíngue!]
[Newsflash! Bilingual post!]

Semana passada completei um ano de estudo do Ving Tsun. O que começou como uma atividade para eu "me mexer" depois de tempos sem fazer atividades físicas, hoje é um pouco mais que isso.

Last week I have completed one year of Ving Tsun studies. What started out as a way to "get moving" after years without exercising, today is a little more than that.

Cheguei ao núcleo Copacabana sem saber muito o que esperar. O que encontrei foi um ambiente bem diferente do que eu achava que seria, mas mais do que isso, um ambiente de convívio com pessoas tão diferentes, mas que têm tanto para compartilhar. Pessoas que me acolheram nesse círculo de amizade e, pouco depois, na "família kung fu".

I came to the Copacabana unit without knowing what to expect. What I found was a very different environment than what I expected, but more than that, an environment for interaction with such different people, but with so much to share. People that welcomed me into this circle of friendship and, a while later, into the "kung fu family".

Como membro da família Moy Lin Mah, tenho tido a oportunidade de viver experiências bastante enriquecedoras dentro e fora do Mo Gun, envolvendo diretamente ou indiretamente o kung fu. Seja em um estudo de um dispositivo do Ving Tsun ou no planejamento de um dos eventos da família, ou mesmo em situações que em teoria não têm ligação com o Ving Tsun, percebo que sempre há alguma coisa a se aprender. Se eu já pensava assim antes, o Ving Tsun tem me feito prestar ainda mais atenção a essas coisas, e a sempre tentar tirar uma lição ou um aprendizado de qualquer situação.

As a member of the Moy Lin Mah family, I have had the opportunity to live through very enriching experiences inside and outside the Mo Gun, directly or indirectly involving kung fu. Whether it's the study of a Ving Tsun device or while planning one of the family's events, or even in situations that theoretically have no relation to Ving Tsun, I realise that there's always something to be learned. If I already thought like that before, Ving Tsun have been making me pay more attention to this kind of thing, to always try to take a lesson or something to learn from any situation.

O Ving Tsun também tem me ajudado a perceber que "não é só sobre mim". Muitas vezes o meu estudo do Ving Tsun está muito menos focado em mim do que na pessoa com quem eu esteja praticando. E, por incrível que pareça, olhando para o outro eu aprendo muito sobre mim mesmo. A conexão entre as pessoas torna o estudo do Ving Tsun possível, e esse é um conceito que é muito fácil de ser levado para a "vida real" - nenhum homem é uma ilha, esse tipo de coisa. Eu dependo de outras pessoas para exercer o meu trabalho, mas eu preciso ter consciência de como trabalhar com essas pessoas. Tenho que dar condições para me ajudarem. Seja no trabalho, em casa ou com amigos, eu sempre estarei trocando experiências com outras pessoas.

Ving Tsun has also helped me realise "it's not just about me". Several times my study of Ving Tsun is less focused on myself than on the person I'm practicing with. And, as incredible as it may seem, by looking at the other I learn a lot about myself. The connection between the people makes the study of Ving Tsun possible, and this is a concept which is very easily transposed to "real life" - no man is an island, this kind of thing. I depend on others to perform my job, but I need to be concious about how to work with those people. I have to provide the conditions for them to help me. Whether it's at work, at home or with friends, I will always be exchanging experiences with others.

Há duas semanas, depois da sessão de Siu Nim Tau na quinta, saímos para comer "umas pizzas", e coincidentemente era o dia em que se completava um ano de quando fui ao Mo Gun pela primeira vez conversar sobre o Ving Tsun. Aproveitamos pra comemorar esse marco, assim como o aniversário do Rodolpho. E na semana passada a Si Fu tinha pedido para remarcar a sessão de quinta para quarta, o que também acabou coincidindo com a data de um ano da minha primeira sessão de Ving Tsun Experience! Então eu consegui estar no Mo Gun nos 2 dias do meu início no Ving Tsun!

Two weeks ago, after the Siu Nim Tau session on thursday, we went out for "a few pizzas", and coincidentally it was exactly one year after my first visit to the Mo Gun to talk about Ving Tsun. We ended up celebrating this mark, as well as Rodolpho's birthday. And last week Si Fu asked us to reschedule thurday's session to wednesday, which also coincided with the date of my first Ving Tsun Experience session, one year earlier! So I managed to be at the Mo Gun on both days relatting to my beginnings in Ving Tsun!

Agora pretendo continuar praticando. Achava que poderia querer parar depois de alguns meses, mas já consegui completar um ano, e não acho que eu vá parar agora. Acho que tenho muito o que aprender com a minha família kung fu, muito a desenvolver, e muito a colaborar também.

Now I intend to continue practicing. I though I might want to quit after a few months, but I already managed to complete one year, and I don't think I will quit now. I believe I have much to learn with my kung fu family, a lot to develop, and much to contribute as well.

Rodolpho, Duda, eu, Si Fu e Helena