domingo, 14 de outubro de 2012

Vamos lá...

Eu tinha que fazer pelo menos mais um post decente antes de terminar o Experience...

Primeiramente, já que estou devendo, vou colocando logo aqui algumas fotos da prática que tivemos com o mestre Fabio Gomes no MoGun em Copacabana.

Eu, Larry e Roberto observando o mestre Fabio Gomes dar explicações ao SiHing Bruno.

O MoGun estava bem cheio para a prática com o mestre.

Alguém deve ter falado alguma gracinha...

Foto oficial.

Esta prática foi bem interessante, pelo fato de mostrar um uso do Ving Tsun muito diferente do que nós vemos dentro das nossas sessões. Como o mestre Fabio Gomes desenvolve um trabalho com o Ving Tsun dentro de forças policiais e em empresas de segurança, vimos um pouco da aplicação da arte em situações reais. Teve uma boa parte de conversa no início, onde ele nos explicou como utiliza o Ving Tsun nessas instituições, um pouco da sua história, e deixou que fizéssemos várias perguntas. Em seguida propôs alguns exercícios simulando uma situação de treinamento que costuma fazer com essas instituições, o que nos fez pensar de uma maneira completamente diferente do que estamos fazendo dentro do MoGun.

Como eu já disse aqui algumas vezes, vou entrar para a "família kung fu" no próximo sábado, dia 20. Será um evento com 2 cerimônias e um jantar. As cerimônias serão de Admissão (a que eu vou fazer) e Acesso ao Nível Cham Kiu, e em seguida teremos um jantar de celebração, aproveitando para comemorar o aniversário da SiFu.

Essa cerimônia vai representar o final do Ving Tsun Experience e o meu ingresso no Siu Nim Tau propriamente dito. Seremos 5 pessoas sendo admitidas na família, e mais 4 passando para o Cham Kiu.

Uma coisa interessante é que a cerimônia é toda organizada pelos participantes, claro que com o apoio da SiFu. Tanto que tivemos aquele jantar de orientação que comentei antes, só não tenho as fotos que foram tiradas. No jantar falamos sobre o que vai acontecer na cerimônia, assim como alguns costumes dos chineses à mesa, que também tem a ver com o desenvolvimento do kung fu de cada um. Um aspecto que estou achando legal no Ving Tsun é essa ideia do kung fu não ser "uma luta", mas uma "filosofia de vida". Como a SiFu nos disse na última sessão, grande parte do que ocorre com o nosso kung fu está na cabeça, e não nas técnicas de luta. Está na inteligência, na estratégia.

Mas voltando à cerimônia... quer dizer, antes de voltar à cerimônia, vou desviar de novo para o dia em que conheci a SiJeh Marília, que também já comentei aqui no blog. Foi num dia de sessão normal, e estávamos eu e Ronald quando a SiJeh chegou e começamos os três a conversar. Na ocasião ela disse que quando estava se preparando para a cerimônia de admissão dela, achava estranho esse papo de "entrar para a família", mas que durante as preparações foi se sentindo mais confortável, e eu estou vendo isso acontecer também. Acho que a maioria das pessoas ficaria desconfortável se alguém dissesse que ela estaria "entrando para uma nova família". Como assim, entrar para uma nova família? Mas aos poucos é assim que a gente vai se sentindo com o convívio com as pessoas no MoGun. E principalmente agora com os preparativos para a cerimônia, como a SiJeh disse, vai crescendo um sentimento de acolhimento, e você vai se aproximando um pouco mais dos outros. Claro que a família kung fu não vai substituir a família de ninguém - para alguns pode até ser que substitua, mas não é esse o intuito - mas me parece que se torna um pouco mais que simplesmente um grupo de "colegas de academia".

Mas voltando à cerimônia... depois do jantar com a SiFu e alguns dos participantes da cerimônia de admissão, tivemos mais algumas conversas e sessões, tudo para preparar a cerimônia. Teoricamente, para entrar para uma família kung fu, eu teria que ter sido apresentado à família por algum membro dela, mas atualmente isso não acontece com todo mundo, como não aconteceu comigo. Eu conheci o Ving Tsun através de um colega de trabalho, e cheguei à MYVT buscando na internet, ou seja, não fui apresentado à família Moy Lin Mah por ninguém da própria família.

A pessoa que apresenta um novo aluno à família é o chamado Gai Siu Yan, e nós, que chegamos à família por outros meios, devemos escolher alguém da família para ocupar esse papel. Eu havia pensado em uma pessoa para ser meu Gai Siu Yan, que infelizmente não pôde aceitar por algumas circunstâncias pessoais que o farão se afastar um pouco do Ving Tsun por um tempo, e portanto precisei escolher outro Gai Siu Yan quase que em cima da hora. Precisava de antecedência para que pudesse constar o nome do meu Gai Siu Yan no certificado que vou receber durante a cerimônia. Mas no final das contas qualquer das duas pessoas acho que seriam bons Gai Siu Yan para mim. Ah sim, o papel do Gai Siu Yan, além de apresentar a pessoa à família, é ser quase como um "padrinho", vai ser uma pessoa que eu manterei um contato provavelmente mais estreito daqui para a frente, e que poderá me ajudar e orientar quando eu precisar.

Na semana passada tínhamos combinado de ir até o hotel onde faremos a cerimônia depois da sessão de segunda, mas algumas pessoas não puderam ir. De qualquer maneira fomos até lá para ver o salão onde ocorrerão as cerimônias, assim como acertar mais alguns detalhes do jantar. Amanhã faremos mais uma reunião com todos os envolvidos nas cerimônias, para discutir mais uns pontos. Amanhã também me encontrarei com meu futuro Gai Siu Yan para conversarmos sobre a apresentação que ele fará de mim, e outros detalhes.

O importante é que a data está chegando, e daqui a uma semana estarei sendo admitido na família Moy Lin Mah e finalmente estarei começando o meu treinamento de Ving Tsun, já que o Experience é só uma "pequena ideia do caminho" que vou percorrer...